CAÇARELHOS 2002

Caçarelhos, já foi Vila!..., Sim, por vinte e quatro horas, Caçarelhos foi vila!... Cidade!... cheia de movimento, interactiva, acordou numa madrugada de invernia, embora em pleno Verão, sem electricidade, com os visitantes e convidados a comer a ceia à luz de velas. Era o dia vinte e quatro de Agosto de 2002, cinco e trinta da madrugada, chuva, trovoada, relâmpagos, mordomia de Santa Luzia interroga-se: O que fazer perante esta intempérie? Um grito de coragem sai da boca daqueles que ao pormenor tudo programaram para que nada falhasse e corresse pelo melhor. Chovia com abundância, mas aquele grito caiu bem no fundo de todos os santinhos que mais tarde iriam desfilar na procissão e como que nos tivessem falado ao ouvido, um novo grito saiu, vamos embora!
Começam a suar os roncos das gaitas de foles, a sineta milagrosa da capela santo Cristo junta-se aos gaiteiros, a tempestade começa a dissipar-se, eram seis hora da manhã, começa a alvorada bem genuína ao som das gaitas da banda Gaitafolia. Quem se não lembra daquele dia? Nunca Caçarelhos havia albergado tanta gente, tanto automóvel, alguns autocarros, enfim, todos os caminhos conduziam gente para Caçarelhos. Queriam presenciar aquele espectáculo que havia sido anunciado e divulgado por todo o Nordeste Transmontano.
Ninguém ficou indiferente, e até mesmo as Câmaras Municipais colaboraram, patrocinando de igual modo os grupos envolvidos naquele evento, tendo disponibilizado transporte, houve também alguns patrocínios, tais como Câmara Municipal de Vimioso, Corane, IPJ de Bragança, Governo Civil de Bragança, Casa de Turismo Rural de Caçarelhos e algumas pessoas de Caçarelhos não residentes, pois que sem estes patrocínios não teria sido viável o acolhimento, e alimentação de cerca de 100 pessoas envolvidas no festival.
Passados 8 anos, e porque ainda não tinha tido oportunidade de partilhar com todas as pessoas que presenciaram aquele dia 24 de Agosto, vou através deste “BLOG” homenagear todos os Grupos participantes, Presidente da C.M.Vimioso José Rodrigues e Jorge Martins, António Afonso ex Presidente Região de Turismo Nordeste, Prof. Carção, Padre António Leça, Casa de Caçarelhos Sr. Pimentel e ainda os mordomos António Falcão, Ana Rosa e filhos Manuela e Tiago; Emílio e Bernardina Veiga e filhos Edgar e Rute, Basílio Fernandes e Maria da Luz e filha Sara, Arnaldo Teixeira e Leonor Ventura e filhas Cláudia, Inés e Raquel, minha esposa Antónia Ventura e meus filhos Cláudia e João. São cerca de 25 vídeos, mas acredito que tal como eu, vão gostar de reviver aquele dia de sonho! No final, se gostarem envie-me o seu comentário. Se não gostar, envie também o comentário na mesma.

AN MIRANDÉS

Caçarelhos, yá fui Bila!..., Si, por binte i quatro horas, Caçarelhos fui bila!... Cidade!... chena de mobimiento, anteratiba, acuordou nua madrugada d'ambernia, ambora an pleno Berano, sin eiletricidade, culs bejitantes i cumbidados la comer la cena a la luç de belas. Era l die binte i quatro de Agosto de 2002, cinco i trinta de la madrugada, chuba, troboada, relámpagos, mordomie de Santa Luzia anterroga-se: L que fazer delantre esta antempérie? Un grito de coraige sal de la boca daqueles qu'al pormenor todo porgramórun para que nada falhasse i corrisse pul melhor. Chobia cun abundáncia, mas aquel grito caiu bien ne l fondo de todos ls santicos que mais tarde eirien çfilar na procisson i cumo que ne ls tubíssen falado al oubido, un nuobo grito saliu, bamos ambora!
Ampeçan a suar ls roncos de las gaitas de foles, la campanina milagrosa de la capielha santo Cristo junta-se als gaiteiros, la tempestade ampeça a dissipar-se, éran seis hora de la manhana, ampeça l'alborada bien genuína al sonido de las gaitas de la banda Gaitafolia. Quien se nun lembra daquele die? Nunca Caçarelhos habie albergado tanta giente, tanto outomoble, alguns carreiras, anfin, todos ls caminos cunduzian giente para Caçarelhos. Querien persenciar aquel spetaclo qu'habie sido anunciado i dibulgado por to l Nordiste Strasmuntano.
Naide quedou andiferente, i até mesmo las Cámaras Municipales colaborórun, patrocinando d'eigual modo ls grupos ambolbidos naquel eibento, tenendo çponibelizado trasporte, houbo tamien alguns patrocínios, tales cumo Cámara Municipal de Bumioso, Corane, IPJ de Bergáncia, Gobierno Cebil de Bergáncia, Casa de Turismo Rural de Caçarelhos i alguas pessonas de Caçarelhos nun residentes, pus que sin estes patrocínios nun tenerie sido biable l'acolhimiento, i alimentaçon de cerca de 100 pessonas ambolbidas ne l festibal.
Passados 8 anhos, i porque inda nun tenie tenido ouportunidade de partilhar cun todas las pessonas que persenciórun aquel die 24 de Agosto, bou atrabeç deste “BLOG” houmenagear todos ls Grupos partecipantes, Persidente de la C.M.Bumioso José Rodrigues i Jorge Martines, António Fonso s Persidente Region de Turismo Nordiste, Prof. Carçon, Padre António Leça, Casa de Caçarelhos Sr. Pimentel i inda ls mardomos António Falcon, Ana Rosa i filhos Manuela i Tiago; Emílio i Bernardina Beiga i filhos Edgar i Rute, Basílio Fernandes i Marie de la Luç i filha Sara, Arnaldo Teixeira i Leonor Bintura i filhas Cláudie, Inés i Raquel, mie mulhier Antónia Bintura i mius filhos Cláudie i João. San cerca de 25 bídeos, mas acradito que tal cumo you, ban gustar de rebibir. Ne l final, se gustáren ambie-me l sou comentairo. Se nun gustar, ambie tamien l comentairo na mesma.



2 comentários:

José Ventura disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
José Ventura disse...

Por Zita Tecedor: Assunto: o teu blog
Estive a ver o teu blog. Vi e li mtas coisas q me encheram de saudades. Ainda bem que há alguém q se interessa pela aldeia que o viu nascer e não se esquece dela. Depois de mta procura consegui ver a minha mãe como tu me tinhas dito. Tb li uma mensagem de um primo teu q está na Argentina. Tb eu tenho um tio chamado Manuel João geraldes Tecedor (mais conhecido por Martinho), q emigrou para a Argentina nos anos 30 e nunca tivemos noticias dele. Qt eu gostaria de saber se deixou descendentes e receber uma mensagem como tu do teu primo. Pode ser, se deixou familia alguém consiga ver esta página de caçarelhos e dizer algo. Continua com o teu trabalho. È bonito de se ver um abraço - Zita Tecedor.

28 de Outubro de 2010 21:07

Publicar um comentário